Sobre a Saint Paul
Transformamos a vida das pessoas e a sociedade por meio do conhecimento, promovendo o melhor capital intelectual nas áreas de finanças, gestão e negócios. Neste Blog, apresentamos soluções para as principais dúvidas sobre desenvolvimento profissional, carreira e mercado, por meio de conteúdos exclusivos. Boa leitura!
O que é mercado financeiro? Entenda

É bastante comum nos depararmos com a expressão mercado financeiro quando assistimos às notícias ou lemos um jornal. Ela está geralmente relacionada à bolsa de valores, mas essa é uma visão muito restrita.
Na realidade, esse ambiente está repleto de produtos financeiros e instituições que os oferecem. Dominar seus conceitos é a melhor forma de compreender as operações e ter um conhecimento técnico, que permitirá desenvolver uma gestão financeira mais adequada.

 

O que é o mercado financeiro?

Esse ambiente é formado por instituições financeiras que atuam como agentes econômicos. Aqueles que precisam de recursos são os tomadores, enquanto os que possuem dinheiro para emprestar são conhecidos por emprestadores, poupadores ou investidores.

As operações financeiras são remuneradas por meio das taxas de juros, um percentual que abrange o rendimento do investidor e o custo que deverá ser pago pelos tomadores.

Nesse cenário, as instituições fazem a ponte entre tomadores e emprestadores. Por isso, são denominadas intermediários financeiros. É o caso de corretoras de valores e bancos, por exemplo.

 


Quais são as subdivisões do mercado financeiro?

O mercado financeiro possui algumas subdivisões. Elas estão inter-relacionadas e interagem na prática. Veja como isso funciona:

 


Mercado monetário

Essa modalidade envolve as operações de curtíssimo e curto prazos, ou seja, de 1 ano ou menos. Essa característica garante mais agilidade para o controle da liquidez da economia e da taxa básica de juros. Trabalha com ativos de alta liquidez.

Esse também é o mercado que permite aos intermediários financeiros suprir suas demandas de caixa. Por isso, os principais participantes são:
  • Banco Central (Bacen);
  • instituições que captam depósitos à vista;
  • instituições autorizadas a emitir ou comprar depósitos interfinanceiros.

 

Os títulos emitidos são categorizados como públicos (por exemplo, Tesouro Selic ou Tesouro IPCA+) e privados (como o Certificado de Depósito Bancário - CDB e o Certificado de Depósito Interbancário - CDI).

 

As principais operações realizadas são a compra e venda de títulos do Tesouro Nacional, a fim de controlar a inflação e equilibrar as finanças nacionais. No caso de pequena inflação, o Bacen vende títulos para reduzir a moeda em circulação.


Se a situação é de deflação, o processo é inverso. O Bacen compra os títulos e aumenta a quantidade de moeda em circulação para estimular o consumo e o investimento.

 


Mercado de crédito

As operações de financiamento de curto e médio prazos são o foco desse ambiente. O direcionamento é para os ativos permanentes e para o capital de giro dos empreendimentos. É formado principalmente por sociedades financeiras e bancos comerciais.

As principais operações executadas nesse mercado são:

 


Mercado de crédito bancário

As instituições financeiras operam nesse ambiente. Sua organização considera os seguintes elementos:

  • pessoas físicas: cheque especial, crédito pessoal, cartão de crédito e crédito consignado;
  • pessoas jurídicas: produtos para financiamento de giro e para desconto e antecipação de caixa;
  • Crédito Direto ao Consumidor (CDC): linha automotiva, eletrodomésticos, som e imagem, cama, mesa, vestuário e banho, entre outros segmentos.

Crédito fornecido pelos bancos de desenvolvimento

Sua concentração está principalmente no Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Banco da Amazônia SA (BASA) e Banco do Nordeste do Brasil (BNB).

O objetivo é suprir a demanda dos financiamentos de longo prazo para empresas. É importante mencionar que as instituições bancárias não fornecem esse crédito devido às taxas de juros elevadas no curto prazo, falta de cultura e falta de funding de longo prazo.

 


Mercado de financiamento imobiliário

Essas operações são voltadas para o financiamento imobiliário. Está dividido em 3 formas de financiamento: programas do governo, Sistema Financeiro Imobiliário e financiamento direto com construtoras.

 

New Call-to-action


Mercado de câmbio

O foco são as operações de conversão de moedas entre um ou mais países e modalidades de transferência de recursos, como investimentos, comércio internacional, empréstimos e remessas de lucros. Abrange ainda as atividades especulativas em dinheiro estrangeiro.

Há 4 níveis de participantes:
  • usuários tradicionais, por exemplo, importadores, investidores, exportadores e turistas;
  • bancos comerciais, que têm a função de câmara de compensação entre os recebedores e usuários de câmbio;
  • corretores de câmbio para que os bancos comerciais equilibrem as entradas e saídas entre si;
  • Bacen, que equilibra ganhos e despesas totais pela compra de títulos.

 


Mercado de capitais

Esse é o ambiente que interliga os investidores e os tomadores, através da emissão de títulos privados de dívida, como debentures e commercial papers, títulos de propriedade, como ações, ou operações estruturadas, como securitizações de recebíveis. Supre as demandas dos agentes econômicos por meio de diferentes modalidades transações para capital fixo e de giro. Os bancos são principalmentes agentes prestadores de serviço.

O mercado de títulos de propriedade (ações) é segmentado em:
  • primário e secundário: abrangem a oferta pública de valores mobiliários;
  • de bolsa e de balcão: são os ambientes de negociação, sendo que o primeiro é composto pelas bolsas de valores e o segundo não tem um lugar físico, mas envolve as operações feitas por telefone ou internet.

 


Mercado de derivativos

Sua composição é feita por duas ou mais partes, que assinam um contrato com um índice-objeto de referência (como uma moeda, título, ação ou commodity). Sua separação é feita entre swap, termo, futuros e opções e a negociação ocorre na bolsa de mercadorias e futuros.

As principais operações executadas no mercado de derivativos são:
  • de hedge: possibilita que as instituições gerenciam sua exposição a um risco financeiro;
  • especulativas: proporcionadas pelo custo baixo dos contratos e potencial elevado de valor nocional.

Compreendeu como funciona esse ambiente? Aproveite para ampliar seus conhecimentos vendo como fazer investimentos no mercado financeiro.
André Nardy
Coordenador Acadêmico Saint Paul

Posts Relacionados

New Call-to-action
New Call-to-action
New Call-to-action
Baixe nosso infográfio: Design Thinking

Posts populares