saint paul 14 p1 refresh.jpg

Qual é o principal objetivo de qualquer empresa não filantrópica? Possivelmente, a maior parte das pessoas responderia: lucro! No entanto, não é qualquer patamar de lucro que nos permite afirmar que a empresa está atingindo os objetivos dos acionistas.


Para fazer a análise financeira, é preciso verificar se a magnitude do lucro auferido pela empresa justifica o tamanho do investimento dos acionistas. Portanto, deve-se conhecer qual a rentabilidade do negócio.


E como chegar nesse cálculo?


Primeiro, é preciso compreender que a rentabilidade é o lucro dividido pelo investimento dos acionistas na empresa, assim:


Rentabilidade = lucro / investimento


Também é importante notar que o conceito de rentabilidade busca relacionar o tamanho dos lucros da empresa com o tamanho dos investimentos dos sócios. Só assim consegue-se analisar se essa relação está em patamar satisfatório para o investidor.


Qual o patamar satisfatório de rentabilidade para uma empresa?


Imagine uma empresa tem um Lucro anual igual a R$80.000,00 referente a um investimento de R$1.000.000,00. Considere que esse é o patamar de lucro consistente e certo para os próximos períodos. Nesse formato, a rentabilidade da empresa seria igual a 8%a.a (ao ano), ou seja, 80mil/1milhão.

 

New Call-to-action

 

Agora, suponhamos que o patamar de taxa livre de risco desta economia, a Selic, por exemplo, seja de 10%a.a. e que essa seja uma taxa estável. Nesse caso, certamente a empresa não está atingindo os objetivos dos acionistas.


Isso porque sua rentabilidade está inferior à taxa livre de risco, que pode ser considerada um custo mínimo de oportunidade para o investidor. Portanto, nesse caso, o acionista não teria nenhum tipo de incentivo para investir na empresa. Ele poderia investir em algum título livre de risco e obter uma renda maior, por exemplo.


Em linhas gerais, o objetivo das empresas é auferir rentabilidade que justifique o custo de oportunidade do investidor. Portanto, esse custo de oportunidade deve refletir duas variáveis:


# Mínimo de remuneração livre de risco

# Adicional de remuneração pelo risco corrido no investimento


E esse adicional de remuneração pelo risco depende principalmente de dois fatores: do apetite a risco do investidor e da rentabilidade de negócios com riscos semelhantes.


Portanto, tenha em mente o conceito de lucro e rentabilidade sempre bem definido. usar os indicadores financeiros é a melhor forma de calcular lucro de maneira assertiva.

Adriano Mussa
Diretor Acadêmico Saint Paul

Posts Relacionados

New Call-to-action
New Call-to-action
New Call-to-action
New Call-to-action
New Call-to-action
Baixe nosso infográfio: Design Thinking

Posts populares