Sobre a Saint Paul
Transformamos a vida das pessoas e a sociedade por meio do conhecimento, promovendo o melhor capital intelectual nas áreas de finanças, gestão e negócios. Neste Blog, apresentamos soluções para as principais dúvidas sobre desenvolvimento profissional, carreira e mercado, por meio de conteúdos exclusivos. Boa leitura!
design organizacional.jpg

Gestão do design organizacional é um conceito novo e que permite revisitar a estrutura da organização e como seu desenho atual viabiliza os fluxos internos de comunicação, recursos e processos e assim, estruturar equipes de trabalho. Ele traz diversas vantagens para o seu negócio e implementa processos diferenciados e alinhados aos seus objetivos.

A ideia, aqui, é relacionar a estratégia à estrutura para viabilizar o alcance das metas e gerar valor para o empreendimento e também para os colaboradores. Ou seja, os benefícios do design organizacional vão muito além e atingem os resultados, a hierarquia interna, a tomada de decisão e até a gestão de pessoas.

 

Neste artigo, vamos entender melhor sobre o conceito do design organizacional, os benefícios desse modelo e como você pode aplicar na sua empresa por meio dos grupos cross-funcionais. Acompanhe.

 

Conceito de design organizacional

 

As empresas possuem uma estrutura específica, que pode ser mais ou menos hierárquica, dependendo do modelo de negócio adotado. No entanto, a finalidade dessa organização é garantir que os objetivos do empreendimento sejam alcançados.

 

Esse resultado nem sempre é atingido. Nesse momento surge o conceito de design organizacional, cuja definição é o processo de revisitar as estruturas atuais e redesenhá-las para adaptação à agilidade de mudanças e alinhamento aos caminhos estratégicos das organizações.

 

É importante destacar que quando falamos em processos, estamos pensando na forma como eles ocorrem no dia a dia da empresa. Esse contexto abrange os fluxos de comunicação e de tomada de decisão, bem como o agrupamento dos colaboradores dentro da empresa.

 

O design organizacional surge da necessidade de revisitar e repensar a organização das empresas nos dias de hoje. Ela é consequência de um despertar que questiona o modelo de decisão que a empresa vivencia como consequência de seus traços culturais.

 

Isso significa que, antes, o colaborador participava de uma empresa que deixavam bem definidas as suas caixas de cronograma. Essa estrutura se modificou com o passar do tempo e passou a ser diferente, o que permite às pessoas participarem e colaborarem mais para os objetivos organizacionais.

 

Benefícios do design organizacional

 

Uma questão relevante e que precisa ser destacada é que o design organizacional não possui um modelo ideal, uma fórmula mágica que pode ser aplicada a todas as empresas. O ideal é se basear em análises aprofundadas e discussões para concluir qual tática vai funcionar melhor para o seu negócio.

 

No entanto, não quer dizer que não há benefícios ao adotar esse conceito na sua empresa. Há diversas vantagens que podem ser assinaladas, como:

 

Alinha o modelo de negócio ao seu objetivo

 

Essa é uma das principais vantagens, porque assim se consegue reavaliar os processos e implementar um modelo que facilite o alcance dos objetivos. Isso ocorre devido a uma mudança cultural, que traz agilidade para a tomada de decisão.

 

Vamos pegar o caso de uma empresa de tecnologia, por exemplo. Ela possui um profissional que assume o cargo de diretor. No entanto, por precisar de colaboradores muito especializados, a estrutura deve ser direcionada para essa finalidade, já que é somente com pessoas muito técnicas que o negócio pode prosperar.

 

Nesse caso, a estrutura não deve ser orientada para o nível hierárquico, mas sim para a especialidade.

 

Quebra barreiras entre departamentos

 

O design organizacional faz com que as empresas observem se o modelo de negócio atual atende os objetivos do negócio. Porém, o mundo está em constante mudança, o que requer a revisão frequente dos processos.

 

Essa situação exige a quebra de barreiras entre os departamentos para trazer mais agilidade às operações. Isso garante uma melhoria nos fluxos de informação e processual, o que leva à entrega de resultados alinhada ao momento atual.

 

Além disso, o rompimento das barreiras aumenta a probabilidade de colaboração entre os integrantes da equipe. Isso porque a hierarquia é mais flexível e as pessoas passam a ser orientadas pela cooperação.

 

Agiliza o tempo de resposta e a tomada de decisão

 

A flexibilidade hierárquica proporcionada pelo design organizacional aumenta a velocidade de resposta e de tomada de decisão.

 

Podemos pegar o exemplo de uma empresa que possui 10 camadas hierárquicas. Nesse tipo de empresa seria mais complicado tomar decisões de maneira rápida, considerando todas as etapas pelas quais a decisão precisa passar.

 

Observando o desenho organizacional é possível flexibilizar a hierarquia, o que melhora a estrutura e, consequentemente, o processo decisório.

 

New Call-to-action

 

Como estruturar equipes de trabalho com a gestão do design organizacional

 

Essa organização é fácil de ser aplicada por meio dos grupos cross-funcionais. Essa é a ideia do trabalho em rede, ou por projeto. Nesse caso, a equipe não depende de um gestor específico, mas sim do projeto.

 

Quando ele finaliza, é reestruturada uma nova equipe para o projeto e assume um novo gestor. Então, os colaboradores respondem para aquele líder.

 

Esse formato também prevê a formação de grupos de trabalho com pessoas de diferentes áreas da empresa, aumentando a diversidade e, consequentemente, a criatividade. O resultado é o alcance de melhores soluções, já que é mais fácil de as pessoas pensarem fora da caixa e unirem objetivos diferentes para fazerem um novo negócio.

 

Como você pôde perceber, o design organizacional passa por diferentes mudanças que abrangem colaboração, entrega, cultura e questões comportamentais. E a sua empresa, já sabe como estruturar equipes de trabalho com a gestão do design organizacional?

 

Aproveite para aprofundar seus conhecimentos lendo sobre gerenciamento de crise e como lidar com as diferenças entre colaboradores.

Bruno Andrade
Professor Acadêmico da Saint Paul Escola de Negócios

Posts Relacionados

New Call-to-action
New Call-to-action
New Call-to-action
Baixe nosso infográfio: Design Thinking

Posts populares