Você já parou para pensar sobre a rentabilidade do seu departamento para a empresa? Esse é um questionamento relevante, porque todo gestor precisa conhecer e saber avaliar os resultados financeiros da companhia ou da área em que atua.

Apesar disso, muitos deles não prestam atenção nessa informação ou – o que é pior – interpretam os números de maneira errônea, o que pode comprometer toda a estratégia da empresa.

Como avaliar os resultados financeiros do seu departamento? É o que vamos responder neste post. O objetivo é destacar a importância dessa prática e trazer os principais detalhes a respeito desse assunto.

 

A importância da rentabilidade do departamento para a empresa

As empresas possuem objetivos e metas que devem ser conquistados para que elas cheguem o ponto que desejam. Esses propósitos só são alcançados com a ajuda dos colaboradores.

Eles precisam saber quais são as metas a serem atingidas, o orçamento e os recursos disponíveis para conseguirem trabalhar de maneira eficiente. Além disso, é preciso que eles se sintam motivados e parte da empresa.

Esses são os fatores que trazem melhores resultados para a organização. Quando o colaborador se sente parte da empresa, ele “veste a camisa” e observa o que pode ser feito mediante os custos que se tem, o dinheiro disponível, os clientes que devem ser visitados, as metas traçadas e outros pontos relevantes.

Assim, todos alcançam o melhor resultado para a empresa, porque trabalham em conjunto para isso. Nesse cenário, o gestor deve conhecer e saber avaliar os resultados financeiros. Ele deve compartilhar as informações com a equipe, repassar os objetivos a serem alcançados e atentar aos dados.

Perceba que quando você – ou seus colaboradores – não sabe qual é a meta, qualquer uma serve, e isso não é bom. A ideia também é válida para os resultados, orçamento, entre outros aspectos organizacionais relevantes. Por isso, o primeiro passo é fazer com que todos saibam qual é a meta financeira do ano.


O problema dos dados mal interpretados

Os gestores precisam saber interpretar os números da empresa. Quando há falhas nesse processo, a empresa pode ter grandes prejuízos.

Tenha em mente que a interpretação dos dados passa por uma visão de passado, com base nos dados históricos referentes à economia e à empresa. A partir disso, é possível fazer uma projeção de futuro. Nesse caso, a tendência natural é que os dados estejam corretos

Porém, isso só é conquistado quando as informações sobre a empresa e o setor são compartilhadas. Se as pessoas trabalham sem uma meta, em total segredo, o erro é a situação mais comum.

Por exemplo: você trabalha em uma área de compra de estoque de uma loja de vestuário, mas não detecta problemas na economia que comprometerá suas vendas. Você não percebe problemas de projeção e toma uma decisão errada de comprar mais produtos.

Os dados da sua empresa, em princípio, indicam um aumento das vendas. No entanto, a economia, por estar em crise, faz com que os clientes comprem menos. Qual o resultado?

As peças ficam encalhadas no estoque. Além disto, as roupas saem de moda e ficam mais difíceis de serem vendidas. Isso representa um alto custo e, mesmo que você venda os itens em um “saldão”, perde sua margem de lucro.

Portanto, é fundamental saber traçar cenários diferentes e acompanhar o andamento dos resultados. Caso se perceba que o processo está indo para o lado errado, é possível se proteger e ajustar a rota, ou seja, projetar os problemas futuros.

Com isso, a organização tende a ter menos decisões equivocadas e a gestão pode focar mais os aspectos estratégicos.

 

A importância de conhecer os números da área para a negociação com os superiores

O objetivo das organizações e da direção é gerar rentabilidade. Os gestores devem estar atentos aos números financeiros e analisar métricas relevantes para o negócio para identificar a necessidade de ajustes.

Uma métrica simples é verificar o quanto se está ganhando pelo que está sendo investido, ou seja, o retorno da área em relação ao montante aplicado. Esse resultado indicará se o setor tem sucesso ou se precisa melhorar.

Essa métrica ainda pode ser dividida pelo número de colaboradores para verificar o que cada um fez e chegar a outro dado: a rentabilidade de cada funcionário.

Perceba que os dados são frios, ou seja, nem sempre representam uma verdade absoluta. No entanto, são uma maneira de observar os cenários e verificar quem é produtivo.

É com essas informações bem interpretadas que você pode negociar com os superiores e identificar o que pode ser feito para melhorar a área, o resultado de receita etc. Algumas táticas, por exemplo, são tentar fazer um novo acordo com o fornecedor, diminuir o preço do aluguel, rediscutir algo que é gasto em excesso pela organização etc.

Tenha em mente que todos esses objetivos só serão conquistados com pessoas engajadas e motivadas, que sabem os resultados que devem ser alcançados e conhecem a importância da rentabilidade do departamento para a empresa.
--
Entendeu melhor como avaliar os resultados financeiros do seu departamento? Saiba mais sobre o assunto lendo sobre planejamento financeiro e os 6 erros graves na hora de cortar custos.

New Call-to-action

José Renato Jardim
Professor Acadêmico da Saint Paul Escola de Negócios

Posts Relacionados

New Call-to-action
New Call-to-action
New Call-to-action
New Call-to-action
New Call-to-action
Baixe nosso infográfio: Design Thinking

Posts populares